sexta-feira, 19 de março de 2010

DAMIAN “JR GONG” MARLEY & NAS DISTANT RELATIVES - AO VIVO NO SXSW



DAMIAN “JR GONG” MARLEY

Damian, filho mais novo da lenda do reggae Bob Marley, garantiu seu lugar na história da música quando se tornou o primeiro artista de reggae a ganhar um Grammy em outra categoria, levando para casa o premio de Melhor Performance Urbana/Alternativa pelo single “Welcome to Jamrock”. O aclamado disco de 2005 também recebeu um Grammy por Melhor álbum de Reggae. Indicado pela revista Rolling Stone como um dos “10 novos artistas que merecem atenção especial”, desde o lançamento de “Welcome to Jamrock”, Damian tem feito incessantes turnês encantando platéias ao redor do mundo.

NAS

Um ícone do hip-hop desde o início de 1990, Nas surgiu nos arredores de Queensbridge em Long Island City, celeiro de artistas de rap desde os anos 80. Filho do trumpetista de jazz Olu Dara, Nas já vendeu mais de 20 milhões de cópias em todo mundo e tem atuado como embaixador da cultura hip-hop mundo afora. Nas ganhou projeção internacional com “Halftime”, produzida por MC Serch, tema de abertura do filme “Zebrahead” (1992). “Illmatic”, o primeiro álbum do poeta e mestre da rima, foi lançado em 1994. Desde então ele lançou 8 discos solo e 3 compilações, além de ter recebido 11 indicações ao Grammy e diversos discos de ouro, platina e platina duplos.

O que estamos prestes a fazer agora é voltar no tempo. Voltar a uma época em que os maiores sucessos do rap eram criados nos porões e não nas mesas de reunião. Quando o dancehall e o hip-hop eram apenas para fazer a multidão se mexer. Antes de Damian “Jr. Gong” Marley e Nasty Nasir Jones começarem a trilhar o longo e sinuoso “Road to Zion”. A primeira parceria dos artistas correu tão bem que eles decidiram fazer um álbum inteiro juntos, o “Distant Relatives”.

“Distant Relevants” é um álbum criado por dois artistas sérios para explorar e celebrar as correlações e profundas conexões existentes entre o reggae e o hip-hop, rastreando ambos os sons, de volta à Mãe África que é, ao mesmo tempo, o berço da humanidade e de sua música.